Esqueci minha senha
Webmail
 
 

Deu na imprensa

10 de novembro de 2017 - nº 226

Jornal Extra:  Vice-presidente da UNIDAS aponta mecanismo
para redução da sinistralidade

 

O vice-presidente da UNIDAS, João Paulo dos Reis Neto, concedeu entrevista ao jornal Extra, do Rio de Janeiro, para falar sobre sinistralidade.
 
Segundo ele, cinco pontos são fundamentais para o aumento. O primeiro é a questão das internações evitáveis. As internações equivalem à metade dos gastos das operadoras de planos de saúde e 20% delas são evitáveis na visão das operadoras.
 

Exames repetidos

O segundo ponto é a repetição dos exames realizados. Isso acontece quando o paciente demora a apresentar o resultado, ou precisa de uma atualização do exame realizado.
 

Especialistas

Consultas diretas com especialistas não são recomendadas. O ideal é procurar um clínico geral para o primeiro encaminhamento.
 

Pronto-socorro

A emergência é dispensável em boa parte dos casos. Procurar o pronto-socorro para problemas crônicos pode ser evitado.
 

Medicina reativa

Pelo lado dos médicos, é comum o atendimento sem resultados concretos. São consultas rápidas, sem a atenção devida. O paciente vai procurar novo atendimento.
 
João Paulo dos Reis Neto
Vice-presidente da UNIDAS
‘A coparticipação serve como forma de controle’
A sinistralidade, em linhas gerais, é o resultado da diferença de tudo o que se arrecada frente ao que se gasta. Se eu arrecado R$ 100 por pessoa, e gasto R$ 100. Minha sinistralidade é de 100%. Quando gastasse mais do que se arrecada, a sinistralidade passa os 100%. Um mecanismo para diminuir esse fator é a coparticipação dos beneficiários. Serve como um mecanismo regulador contra o uso irracional dos planos. Quando o usuário paga um pouco, eles, existe um controle maior. O que estamos discutindo no Congresso é limitar essa coparticipação. Seria na linha de 30% do valor de consultas, e 20% do valor sobre exames. Essa coparticipação não cairia sobre tratamentos complexos, como quimioterapia e radioterapia, por exemplo. O plano precisa ser procurado quando é necessário. Quando o beneficiário crê em um problema concreto.

 

Veja aqui a íntegra da matéria.

UNIDAS - União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde


« Anterior